Diagonal Design

Diagonal Design Blog | d.blog - a Diagonal diz coisas

Que tal uma maratona de filmes natalícios?

DD_natal14_blog-14

Eis uma oportunidade para demonstrar aos seus filhos que o cinema não é uma invenção do século XXI. Entre o magnífico “Feiticeiro de OZ” e o incontornável “Do Céu Caiu Uma Estrela” há muitos tesouros natalícios da era dourada de Hollywwod por onde escolher. Entre na máquina do tempo e redescubra os grandes clássicos.
www.youtube.com/watch?v=ewe4lg8zTYA

Faça as filhoses.

DD_natal14_blog-13

É claro que pode poupar tempo e esforço encomendado os doces de Natal numa boa pastelaria, mas eleja pelo menos um doce para ser confecionado em casa. Peça ajuda aos miúdos. A cozinha pode ficar irreconhecível, mas a diversão está assegurada.

Ingredientes:
750 gr. de farinha de trigo
20 gr. de fermento
1 dl de leite
1 colher chá de sal
8 ovos
1 dl. de azeite
1 dl. de aguardente
azeite para fritar
300 gr. de mel
1 dl. de água
açúcar
canela em pó

Preparação: 
Dissolver o fermento no leite morno e juntar um pouco de farinha e o sal. Misturar de modo a obter uma massa branda. Deixar repousar durante 15 minutos.
Deitar a massa num alguidar, adicionar um pouco de azeite e três ovos batidos. Misturar tudo bem, batendo com a mão aberta. Depois, juntar o restante azeite, a aguardente e os ovos que restam, amassando  a massa. Esta deve ficar mais branda do que para o pão. Se necessário, adicionar um pouco de leite.
Abafar a massa e deixar levedar durante 4 horas em local temperado.
Depois, pôr o azeite no lume e com as molhadas em azeite tirar bocados de massa do tamanho aproximado de um ovo, esticar a massa numa rodela o mais fina possível, fazendo buracos com as pontas dos dedos.
Introduzir as filhoses no azeite e, com um garfo comprido, forçar a manter a forma para os lados, esticando-a, pois a sua tendência será de crescer para cima.
Depois de loura dos dois lados, põr a escorrer sobre papel absorvente com muita cautela, pois as filhoses apresentam-se finas e esburacadas.
Fritar toda a massa, deitar o mel com a água num tacho e deixar levantar fervura.
Reduzir o calor e, com ajuda de 2 garfos compridos, passar as filhoses pela calda, ao mesmo tempo que se vão introduzindo em travessas ou panelas e polvilhando com açúcar e canela. Pode omitir-se a calda.

Reúna a família à lareira.

DD_natal14_blog-11

Desligue a televisão e o computador, esconda os telefones e os ipads e reúna a família à volta da lareira. Leia um poema ou conte uma história. Partilhe com os seus filhos alguns episódios mais interessantes da vidas dos seus antepassados. Discuta o Natal e os valores inerentes à celebração. Ou aproveite simplesmente o momento mais intimista para falar de amor.

Faça a lista de presentes que vai oferecer.

DD_natal14_blog-09

Uma nave intergaláctica para o Carlinhos. Uma isenção de IMI para a Madalena. Paz na Terra para o Manuel e o fim da fome no mundo para a Maria. 365 double cheese burgers com extra de bacon e sem colesterol nenhum para o Artur. A Biblioteca de Alexandria para o Vítor. Uma caminhada em Marte para a Susana. Uma máquina do tempo para o Francisco…

Escreva uma carta ao Pai Natal.

DD_natal14_blog-08

Querido Pai Natal.

Serve esta missiva para saber notícias da sua saúde, e do tempo danado que por aí faz. Nós por cá vamos indo benzinho mas muito nos preocupamos consigo e com as correntes de ar polar que são um perigo. Esperamos que se agasalhe e que não saia de casa tantas vezes à noite por cuidados com as renas. A tia Arminda da Vila Boa já acabou as costuras do anoraque que lhe vamos mandar para usar na noite de Natal. É encarnadiço e felpudo e tem um corte à moda de agora, que a Arminda viu numa revista francesa. A propósito de modas, queria pedir-lhe encarecidamente que, em vez das galochas que ficaram prometidas do ano passado (o Paizinho enganou-se na chaminé e deixou-me um par de socas, lembra-se?), se é possível que a minha prenda seja um arco-íris. Um arco-íris para os dias sem chuva. Um arco-íris assim risonho para usarmos em agosto, pelas festas da Senhora da Saudade. Se calhar estou a pedir muito, mas é que dava imenso jeito aqui à aldeia, nem imagina. O meu marido diz que o Pai Natal só oferece prendas em espécie, mas eu bem sei que o Paizinho tem ofícios mágicos e de toda a forma as galochas também são de préstimo, que muito lhe agradeço, se for o caso. A Anita do Coentrão manda cumprimentos e eu envio-lhe dentro do sobrescrito umas flores de chá que são uma maravilha para os resfriados. Sem mais que lhe diga só desejo que se cuide, Paizinho, e cá o espero na madrugada de 25 (deixo os coscorões no forno de lenha – quando chegar ainda vão estar morninhos).

A sua grata amiga, que muito o estima e com beijinhos.

Raquel do Moinho

Encomende o bacalhau e o perú.

DD_natal14_blog-07

Para não andar com a cabeça à roda nos dias da celebração, o melhor é começar cedo com as rotinas prévias que as festas implicam. Quanto mais tarefas resolver agora, mas tempo vai ter para apreciar e viver o seu Natal com a tranquila intensidade que é aconselhável.

Hoje dedique-se ao presépio.

DD_natal14_blog-02

Crie um presépio de fazer inveja. Com musgo e pedregulhos e riachos de papel de prata e estrelas cadentes e bois e vacas e cordeiros e pastores e recantos bucólicos. Um presépio com legiões romanas e anjos da Natividade; um presépio com um estábulo acolhedor, adequado à presença de reis e generais e burocratas e rabis e todo o tipo de gente que chega com presentes e saudações para o menino Jesus.

Unbelievable Bus Shelter

Enquanto espera desesperadamente pelo seu autocarro, pode surgir um tigre ou um robot gigante ou mesmo um tentáculo do monstro viscoso que mora no esgotos. Tudo pode acontecer.

A Pepsi Max criou uma instalação numa paragem de autocarro em Londres, com uma experiência de realidade aumentada. Uma câmara para a rua criava a ilusão de que o ecrã era um painel de vidro, e diferentes cenas surpreendiam ou que ali esperavam.

YouTube Preview Image

 Source: Shifter

The expert

Um vídeo maravilhoso que expressa plenamente o contraste entre a mente racional de um engenheiro e a de outras, que ele encontra no trabalho cujo o pensamento é exclusivamente vendas.

YouTube Preview Image

Source: Ads of the World

Coca-Cola SLURP!

Sabe quando vamos ao cinema, e a pessoa ao lado come as pipocas como se não houvesse amanhã, e suga a bebida até à última gota?
Trata-se de um problema mundial, que a Coca-cola quer resolver. Num cinema de Copenhaga, antes de o filme começar, filmaram alguns espetadores, e num rápido processo de edição de imagens, transformaram-nos em personagens do filme. O resultado foi um filme divertido que em simultâneo alertava os espetadores para respeitarem o silêncio durante o visionamento do filme.

YouTube Preview Image

Source: Hipercurioso