Diagonal Design

Diagonal Design Blog | d.blog - a Diagonal diz coisas

Paleolíticos

Campanhas de publicidade dos anos 50, 60, 70 e 80

Publicidade politicamente incorreta

Conceito: Um chefe tenta explicar a uma empregada a vantagem de usar uma máquina de franquear, que ela recusa aprender e responde com desculpas como “não percebo de modernices” (outra versão do poster contêm texto explicativo), levando à pergunta do poster: “será sempre ilegal matar uma mulher?”. Um bom exemplo de um cartaz vintage machista… e muitos houve na época.

Publicidade à antiga

Ainda existe publicidade a álcool, ainda existem icones do cinema, ainda existe o James Bond, mas já não existem anúncios assim, especialmente com esta catch-frase. (P.S – não patrocinamos este bourbom, até porque não nos pagam comissão)

O formigueiro das crianças.

ad_antfarm

Ant Farm, Comic Book Ad.

ant_game

The Ant Bully, PS2.

Nos dias de hoje, as crianças com formigueiro já não se contentam com a excitante ideia de contemplar formigas, procuram algo mais interactivo, com luzes, muita acção, e efeitos visuais.. as associações proteção animal agradecem.

Conheça o Mundo em que Vive.

angola1brasil1

brukinafaso1china1

colombia1somaila1

uniaoeuropeia1usa1

A campanha “bandeiras” para a revista Grande Reportagem (distribuída com o Diário de Notícias) baseia-se em temas da actualidade que são realidades vividas em vários países, como a guerra no Iraque, a violência contra a mulher em África, a desigualdade social no Brasil, o tráfico de droga na Colômbia, a Malária, a SIDA, a mortalidade infantil, etc.


Ficha Técnica: Campanha “Bandeiras” | Agência: Foote Cone & Belding Portugal | Cliente: Grande Reportagem

O “telefone que pode levar consigo”

1990, as lojas RadioShack anunciam um novo e “prático” produto: um telefone que pode levar consigo, hoje em dia conhecido como telemóvel. Hoje em dia o adjectivo “prático” empregue nos telemóveis é bem diferente dos anos 90.

YouTube Preview Image

Volkswagen, “Think Small”.

Em 1959, Bill Bernbach propõe este conceito de automóvel aos americanos. Uma nova tipologia de anúncio revolucionária, com um slogan provocatório, que ia contra a tendência da indústria automóvel americana concebida sobre o “pensar em grande” das grandes e espampanantes carroceiras e cromados em moda na época.

vw_thinksmall

Clique na imagem para ver maior.

50 anos da Chupa Chups.

chupa-chups

Em 1958, o catalão Enric Bernat teve a ideia visionária de juntar um rebuçado e um palito, assim nasceu o chupa-chupa. Cinquenta anos mais tarde a Chupa Chups é um dos ícones pop do século XX, e para comemorar o aniversário, a marca criou uma campanha que mostra os factos importantes da sua história.

Veja o vídeo que mostra a retrospectiva da marca desde a sua criação.

YouTube Preview Image


No site da Chupa Chups pode ainda descobrir algumas curiosidades:
– a marca tornou-se líder mundial e hoje está presente em mais de 150 países,
– vários famosos do mundo já apareceram em público a saborear o popular chupa-chupa,
– o logótipo com a margarida foi criado por Salvador Dali,
– existem mais de 50 sabores, incluindo um de pimenta, criado especialmente para o mercado mexicano,
– marca já fez uma campanha contra o cigarro com o slogan “Smoke Chupa Chups” que atraiu um grande número de consumidores adultos e fumadores, que substituiram o vício pelo chupa-chupa.

Entre no site Chupa Chups e descubra mais aqui.

O seu médico aconselha…

Nada melhor que começar esta categoria com um bom e velho anúncio politicamente incorrecto!
Anúncios de cigarros com médicos a fumar podem parecer ridículos hoje em dia, ou até criminosos. Mas é preciso ter em conta que durante muitos anos conhecia-se muito pouco sobre os malefícios do cigarro e muita gente fumava, por mais estranho que isso possa parecer, por razões de saúde. Havia a crença de que o cigarro ajudava na digestão, era um relaxante natural e até que combatia as infecções de garganta!


cigarros_camelsspacercigarros_porto

EUA (década de 40)                                                                  Portugal (década de 60)