Diagonal Design

Diagonal Design Blog | d.blog - a Diagonal diz coisas

5 Dicas Para Melhorar a sua Presença no Facebook

pexels-photo-267371edited

Ter um negócio e não estar na Internet já não é uma realidade possível em 2017. Estar na Internet e não estar no Facebook é simplesmente ignorar a maior rede social do mundo e desperdiçar oportunidades de negócio local e globalmente.
A maioria dos administradores de páginas do Facebook debate-se em bases regulares com o alcance orgânico das suas publicações, que atingiu mínimos históricos este ano. A semelhança entre esta linguagem e aquela que é usada habitualmente na bolsa não é coincidência. A verdade é que as receitas de muitas empresas são geradas em boa parte pela actividade nesta rede social, e o modo como a equipa do Facebook actualiza o algoritmo que determina quem vê o quê tem sido um quebra-cabeças difícil de desmontar, além do impacto que tem nas estratégias diárias de gestão das páginas.

Sabemos que não existe uma fórmula mágica, mas partilhamos cinco dicas que podem melhorar a presença de qualquer negócio no Facebook e, como consequência disso, aumentar o alcance orgânico.

1. Conhecer o público
Este não é o primeiro ponto por acaso. Se em tempos se dizia que “o conteúdo é rei”, este título está agora atribuído ao público. O conteúdo continua a ser uma peça fundamental, mas ele é criado em função do que conhecemos sobre a nossa audiência, sobre o que vai gerar uma reacção nos nossos seguidores. O próprio algoritmo do Facebook está concebido deste modo. Conforme desenvolvemos a nossa actividade no Facebook, é importante observar todos os dados disponíveis em relação aos utilizadores que estão a interagir com o nosso conteúdo. As estatísticas das páginas ou as estatísticas de públicos integradas no gestor de anúncios dão-nos indicadores importantes como dados demográficos e localização, e inclui também informação relativa à relação dos utilizadores com outros conteúdos no Facebook.

2. Comparar páginas
Esta é uma opção que é dada pelo Facebook, podendo seleccionar até cinco páginas, idealmente de negócios semelhantes ao vosso. Embora o Facebook dê o número de interacções em cada página, é mais relevante analisarem o conteúdo destas marcas em comparação com o vosso. Ao fazerem este tipo de análise, também estão a recolher informação sobre o comportamento do vosso público, e isto representa um ponto extra na criação de conteúdo.

3. Criar conteúdo relevante
Na criação de conteúdos, devemos estar obviamente atentos ao comportamento dos nossos utilizadores, em utilizar uma linguagem próxima da comunidade e conteúdos e formatos com que os nossos seguidores se identifiquem. Além de reflectirem a identidade da marca, os conteúdos deverão ser consistentes e cuidados visualmente, melhorando a identidade visual e ao mesmo tempo a aumentar o reconhecimento da marca junto do seu público-alvo.

4. Planear publicações
Ao fazermos uma calendarização das publicações, definimos os temas que vamos abordar e isso ajuda-nos a clarificar o tipo de conteúdo que vamos produzir. É importante também prevermos algumas publicações extra por mês, para acontecimentos pontuais que queiramos referir.

5. Monitorizar, analisar, optimizar
Três das palavras que devemos reter quando gerimos uma marca no Facebook. Ao longo do tempo, a monitorização  do desempenho das publicações vai determinar a nossa escolha de conteúdo e formato. Da monitorização, podemos tirar dados importantes em relação ao nosso público-alvo e ao seu comportamento. Tendo esta informação, estamos em vantagem para melhor trabalhar a nossa presença no Facebook e chegar mais facilmente ao grupo para quem queremos falar.

Como já dissémos, não existe uma fórmula mágica para resolver os limites do alcance orgânico. Para algumas marcas, bastará refinar o conteúdo, para outras talvez o planeamento seja fundamental para elaborar uma melhor estratégia. O importante é não ignorar a presença no Facebook e sobretudo, compreender cada segmento do nosso público.

/
Comments Off